31 de dezembro de 1969 às 21:00

Cruzeiro breca investida em Zé Rafael com chegada de Mancuello

O Cruzeiro brecou as conversas pela contratação de Zé Rafael. Depois de fazer uma consulta ao estafe do atleta e confeccionar uma proposta com o Banco BMG, principal parceiro da atual diretoria na busca por reforços, o time deixou a busca pelo jogador em

Crédito:RAUL SPINASSÉ/AGÊNCIA A TARDE/ESTADÃO CONTEÚDO

RAUL SPINASSÉ/AGÊNCIA A TARDE/ESTADÃO CONTEÚDO

Zé Rafael, do Bahia, estava na pauta do Cruzeiro para 2018, mas foi descartado

O Cruzeiro brecou as conversas pela contratação de Zé Rafael. Depois de fazer uma consulta ao estafe do atleta e confeccionar uma proposta com o Banco BMG, principal parceiro da atual diretoria na busca por reforços, o time deixou a busca pelo jogador em segundo plano. A razão é o acerto com Mancuello.

Adquirido por US$ 1,8 milhão (R$ 6 mi), o argentino fez diretoria e comissão técnica repensarem a busca por Zé Rafael. Como ambos atuam na mesma região do gramado, os mineiros optaram por retardar o investimento no atleta de 24 anos. A ideia é buscá-lo em uma janela futura, mesmo que isso demande um investimento maior. 

O valor exigido pelo Bahia também foi um aspecto que apareceu como empecilho para a diretoria cruzeirense. Os baianos solicitam 4 milhões de euros (R$ 15 mi) para liberar o jogador em definitivo. O Tricolor é dono de 70% dos direitos econômicos de Zé Rafael, que tem contrato na Fonte Nova até dezembro de 2020. Ele renovou com a equipe em outubro do ano passado.

O Cruzeiro estava disposto a pagar entre 2,5 e 3 milhões de euros (R$ 9,4 e 11,3 milhões) para tirar o meio-campista do time de Salvador. Como conseguiu a liberação de Mancuello por um valor inferior, desistiu do atleta.

Fonte: UOL

comentários

Estúdio Ao Vivo