16 de maio de 2018 às 15:33

Droga para sangramento pode ajudar no tratamento de AVC, diz estudo

Remédio usado para tratar sangramento pode ser a esperança para pacientes que sofreram um acidente vascular cerebral (AVC), de acordo com um novo estudo publicado no periódico The Lancet, nesta quarta-feira (16).

Remédio usado para tratar sangramento pode ser a esperança para pacientes que sofreram um acidente vascular cerebral (AVC), de acordo com um novo estudo publicado no periódico The Lancet, nesta quarta-feira (16).

Pesquisadores da Universidade de Nottingham, no Reino Unido, descobriram o ácido tranexâmico (substância que impede hemorragia), que já é usado para tratar perda de sangue em acidentes e sangramentos após o parto, pode ajudar na recuperação de pacientes que sofreram derrame. O uso do ácido reduziu o número de mortes nos primeiros dias após um AVC.

Quem recebeu tratamento com o tranexâmico teve uma diminuição na quantidade de sangramento no cérebro e nas complicações associadas à doença.

Leia também:

O autor do estudo, Nikola Sprigg, disse ao The Lancet que o ácido tranexâmico é barato e está amplamente disponível, por isso tem o potencial de reduzir a morte e a incapacidade em todo o mundo.

Os médicos recrutaram cerca de 2 mil pacientes de 124 hospitais em 12 países entre 2013 e 2017. Eles foram divididos em dois grupos: um deles recebeu o ácido tranexâmico e o outro placebo salino (substância também usada para tratar hemorragias).

O grupo que recebeu o tranexâmico apresentou menos mortes no sétimo dia após o acidente vascular cerebral, e, no segundo dia, os doentes tiveram menos sangramento no cérebro.

Cerca de 150 mil pessoas no Reino Unido sofrem derrame a cada ano. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, a cada 5 minutos um brasileiro morre em decorrência do AVC, contabilizando mais de 100 mil mortes por ano. O acidente vascular cerebral é a segunda principal causa de morte no País e a principal causa de incapacidade no mundo.

Fonte: UOL

comentários

Estúdio Ao Vivo