https://melhorfm.com.br/feed/

Índice de alfabetização em Limeira atinge 97,2% e supera médias estadual e nacional

Limeira é o 282º município brasileiro com a maior taxa de alfabetização, segundo dados do Censo 2022 divulgados pelo IBGE nesta sexta-feira (17). O Censo pesquisou todas as 5.570 cidades do país. O índice, que considera a população a partir dos 15 anos, é de 97,2%, porcentual acima do verificado no âmbito nacional, de 93%, e no estado de São Paulo, de 96,89%. Vale ressaltar que, na faixa etária de 15 a 19 anos, quase toda população limeirense é alfabetizada, ou seja, 99,09% dos habitantes sabem ler e escrever. 

O prefeito Mario Botion destacou que os resultados positivos – e inclusive acima das médias nacional e estadual – são fruto de uma educação de qualidade. “Limeira é reconhecida pelo ótimo ensino. A nossa gestão colocou à disposição da Rede Municipal ferramentas e equipamentos tecnológicos que aprimoram e contribuem na busca do conhecimento. E esses resultados positivos são atribuídos principalmente aos profissionais dedicados e qualificados, a quem agradecemos sempre pelo empenho”, disse.

Erika Tank também comentou a divulgação da pesquisa. “O comprometimento do nosso município com a Educação é claramente evidenciado pelos novos dados do IBGE, refletindo compromisso sério e contínuo”, enfatizou. “Seguimos firmes na valorização da alfabetização nas escolas municipais, dedicando esforços para melhorar a qualidade do ensino”, completou.

Os resultados, que demonstram a eficácia das Políticas Públicas do atual governo, foram comemorados pelo secretário de Educação, André De Francesco. Ele pontuou os esforços da pasta para universalizar o acesso à educação, a exemplo da Educação de Jovens e Adultos (EJA), voltada a pessoas de 15 anos ou mais, que não ingressaram nos bancos escolares ou abandonaram a escola. “Acabamos de lançar nas redes sociais da prefeitura uma nova campanha para incentivar essas pessoas a começarem ou retomarem os estudos”, salientou Francesco. Para mais informações sobre a EJA, clique aqui.

Outra iniciativa citada por Francesco é o programa de busca-ativa de crianças que já completaram 4 anos e que, pela lei, devem frequentar a escola. “A experiência reduziu a evasão escolar em 91% durante o período de pandemia”, disse.

A chefe de Serviço Social da Secretaria de Educação, Maria Helvira Arantes Andrade, destacou que as ações de busca-ativa envolvem a identificação, localização, registro e matrícula de crianças e adolescentes com baixa frequência ou evasão escolar. “Esse  trabalho rendeu duas premiações a nosso município, o Programa de Valorização da Educação (PVE), na esfera nacional, e o programa Parcerias Municipais – Cases Inovadores 2022, no âmbito estadual”, observou Helvira. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *